Senador eleito, Rodrigo Pacheco visita prefeitos da Amog, em Guaxupé

Publicado em 08/12/2018 - politica - Da Redação

Senador eleito, Rodrigo Pacheco visita prefeitos da Amog, em Guaxupé

O senador eleito, Rodrigo Pacheco, discursa na reunião ocorrida na sexta, 7, na AMOG, com lideranças da região

O senador eleito, Rodrigo Pacheco, do DEM/MG, visitou autoridades e representações sulmineiras na sexta-feira, 7 de dezembro, na sede da AMOG, em Guaxupé. A visita, já prometida mesmo antes do pleito de 7 de outubro último, contou com expressiva participação de prefeitos, vereadores, líderes políticos, entre outros. Bem sucedido na disputa, com 3.616.864 votos conquistados (equivalentes a 20,49% dos válidos), o até então deputado federal em final de mandato reafirmou o compromisso com as prefeituras da região.

Rodrigo Pacheco foi recepcionado pelo presidente da AMOG, prefeito Jarbas Corrêa Filho, gestor guaxupeano, além de um grande número de aliados do novo senador. Na sala de reuniões da Associação, o visitante foi saudado pelo dirigente da Associação: “Estamos ao lado de um homem que conhece nossa região, que foi amplamente votado nas cidades da Amog e que mesmo antes de exercer o mandato veio para esta reunião com os prefeitos. Estamos confiantes em seu trabalho, Rodrigo, queremos que viabilize emprego e renda para Minas Gerais”, pediu Jarbinhas, que argumentou sobre a importância do Pacto Federativo, acusou o atual governo mineiro, Fernando Pimentel, de ter “quebrado” o Estado e reconheceu a conduta do presidente Michel Temer, para com os municípios.

Já durante suas explanações, Rodrigo Pacheco agradeceu ao apoio maciço obtido pelos mineiros, especialmente os eleitores da região: “Fui apoiado por setecentas cidades em Minas. Por isto, não abrirei mão de cobrar, junto ao governo federal, que Minas Gerais seja bem prestigiada, no que diz respeito a políticas públicas. Os hospitais regionais estão paralisados, as obras paradas e o povo precisa de ajuda urgente. É lamentável a quantidade de recursos que foram para o Nordeste e para o Rio de Janeiro durante os governos Dilma e Temer. Portanto, serei efetivo na busca por mais atenção ao nosso Estado”, prometeu o senador eleito.

 

DO GOVERNO PARA O SENADO

Sabatinado por alguns dos presentes, Rodrigo explicou o motivo pelo qual desistiu da candidatura ao Governo de Minas e disputou a eleição para o Senado: “Não me arrependo em momento algum, pois o professor Anastasia era, naquele momento, o homem público mais bem preparado para governar o Estado”, respondeu ele, que garantiu ter mantido um ótimo relacionamento com Anastasia, com quem Pacheco atuará como senador, pelos próximos quatro anos. “Ele é um homem novo, embora muito experiente já na política. Por isto, é questão de pouco tempo para o Rodrigo ser nosso governador”, comentou o prefeito de Guaranésia, Laércio Cintra, que foi eleito presidente do Consórcio CISLAGOS, tendo inclusive sido muito elogiado por Pacheco.

Ainda na reunião de hoje, a maioria dos prefeitos argumentou estar sendo muito prejudicado por causa da falta de repasse de verbas, pelo governo estadual: “Peço, em nome dos mineiros, que nos enxergue no Senado e faça algo por Minas Gerais, no sentido de não mais passarmos o que estamos passando”, solicitou Custódio Garcia, prefeito de São Pedro da União. “Com certeza, está aí uma importante demanda para todos os políticos do Estado, que assumirão em 2019. Não é segredo para ninguém a situação em que nossa Minas Gerais se encontra. E será uma luta muito intensa para reconduzir o Estado ao sucesso. Mas, com Deus e muita competência, garanto que de minha parte trabalho e dedicação não faltarão”, prometeu Rodrigo, que antes de Guaxupé esteve em Pouso Alegre, onde iniciou a sua série de visitações às cidades, onde agradecerá ao apoio obtido na eleição.


Jogo Sério - Carlos Alberto