Na Câmara de Muzambinho

Publicado em 13/02/2018 - legislativo - Da Redação

Na Câmara de Muzambinho

Principais assuntos debatidos pelos vereadores de Muzambinho no retorno do recesso parlamentar e primeira reunião ordinária do ano de 2018 realizada no dia 05 de fevereiro.

REBATENDO DECLARAÇÕES DE ROOSEVELT

O vereador Chiquinho da Muleta (PTC) argumentou sobre o grande aumento no número de veículos no município, gerando grande dificuldade de estacionamento nos pontos centrais da cidade. Assim, sugeriu estudo sobre a possibilidade de implantação de uma zona azul, com a renda sendo destinada às entidades filantrópicas.

Chiquinho confessou ter se sentido ofendido com declaração do ex-vice-prefeito Roosevelt de que a Câmara age como uma verdadeira “porteira aberta”. Considerou a colocação infeliz e negou esta situação. Argumentou que vários vereadores da situação, inclusive o líder do prefeito, já foram contrários em projetos encaminhados pelo Executivo. Já os vereadores considerados de oposição foram favoráveis em 90% dos projetos. O pensamento é único em aprovar o que for de benefício para o município. Se dirigindo a Roosevelt, o vereador disse que oposição somente por oposição gera retrocesso. 

Afrânio Verdureiro também confessou sua indignação. Lembrou que as promessas de campanha davam conta de que todos deveriam buscar a união e “remar para o mesmo lado”. Assim, entende que a Câmara foi atuante no primeiro ano, observando o lado da população. Portanto, também considerou que Roosevelt foi infeliz na declaração.

Marinho Menezes enalteceu o colega Roberto que foi contrário em projeto da compra de terreno, justamente a matéria citada pelo ex-vice-prefeito. Para o vereador, o político “do passado” mostra um despreparo muito grande. Também argumentou que os próprios vereadores da situação já foram contrários em projetos do Executivo e a oposição também tem feito o seu papel.

Baiano, líder do prefeito, concordou com a opinião de que “oposição por oposição” é retrocesso. Afirmou que a votação dos projetos visam apenas o benefício do povo. 

UM VEREADOR CANDIDATO A PREFEITO

O vereador Marinho Menezes (PP) destacou a presença do profissional Adolfo, da empresa Invicta Web que passou a fazer a transmissão das reuniões pela Internet. Ao mesmo tempo, agradeceu o profissional Gerson Dias, do site muzambinho.com, que até então prestava esteve serviço.

Marinho Menezes comentou matéria publicada na última edição deste jornal informando a possibilidade do Legislativo lançar candidato próprio a prefeito. Considerou interessante e concorda com o propósito de união da Câmara em prol da população. O vereador confessou que os colegas realmente pensassem nesta possibilidade. Lembrou que dois membros do Legislativo já chegaram ao Executivo, sendo José Ubaldo e Sérgio Esquilo. Avisou que um candidato a prefeito oriundo da Câmara poderá contar com o seu apoio.

O vereador parabenizou o colega Canarinho pela Moção de Aplauso ao Juiz Federal Sérgio Moro. Como vereador e advogado, acredita que a autoridade vem tentando solucionar as questões e moralizar o país.

Concluindo, Marinho Menezes comentou a respeito do carnaval. Manifestou que os vereadores são os representantes legítimos do povo e tem condições de atuar junto às autoridades na busca de solução dos problemas gerados pelo evento. Conclamou que os vereadores estejam nas ruas ajudando naquilo que for possível.

PROFESSORES E CANDIDATO

O vereador Baiano (PP), líder do prefeito na Câmara, comentando o início do ano legislativo, desejou sucesso aos colegas. E que possam votar projetos que atendam os interesses do povo de Muzambinho. Citou, como exemplo, a votação do projeto da criação de cargos dos professores.

Baiano também comentou manchete deste jornal sobre a possibilidade de candidatura a prefeito por parte de um vereador através da união do Legislativo. Destacou a união da Casa e o bom trabalho desenvolvido por todos os vereadores, comprovando que há capacidade para administrar Muzambinho.

JOTA MARIA E O IMPASSE COM A SANTA CASA

O presidente Jota Maria (PSD) voltou a comentar o drama familiar vivido e envolvendo o atendimento no hospital. Relatou que a enteada Angélica está em casa, sob os cuidados da família e profissionais da área de saúde. Em seguida, comentou programa do Ministério da Saúde chamado “Humaniza SUS – Visita aberta e direito a acompanhante”. Fazendo a leitura de detalhes do programa, o vereador falou sobre a importância do paciente receber visitas e contar com acompanhante no seu tratamento. Também citou projeto já aprovado, de autoria da Senadora Ana Amélia, dando direito a acompanhante aos pacientes do SUS. Assim, manifestou seu entendimento de que a Santa Casa de Muzambinho precisa rever esta questão. O presidente sugeriu a realização de audiência pública, com convite aos representantes do hospital e autoridades constituídas do município para discutir a respeito. Avisou que estará lutando incansavelmente para que a Santa Casa mude o seu conceito, promovendo um atendimento de respeito. Jota Maria falou que o hospital não soube informar nem mesmo o sobrenome do médico de sobreaviso Dr. Diego.

Marinho Menezes revelou que o médico de sobreaviso recebe mais de R$ 12 mil/mês. Ou seja, os 6 médicos custam mensalmente ao município o total de R$ 72 mil.

Jota Maria ainda comentou a respeito da união dos vereadores em torno de um candidato único a prefeito para representar a Câmara. “Estou com vocês e aqui temos pessoas capacitadas para ser prefeito desta cidade”, disse. Acredita que a união dos vereadores pode somar quase 3 mil votos.

MATADOURO SÓ DEPENDE DO PREFEITO

O vereador João Pezão (PSC) abordou diversos temas. Iniciou manifestando seu posicionamento contrário à realização de audiência pública, entendendo que a iniciativa deveria ser da própria diretoria da Santa Casa. Até mesmo fazendo uma experiência do acompanhante durante algum tempo, continuando ou não ao observar a viabilidade. Em seguida, agradeceu a Funerária São Dimas, através de empresária Sônia Sapata, que novamente atendeu uma família de baixa renda com a doação de um funeral. 

O vereador ainda manifestou total insatisfação com o atendimento prestado na agência do Banco do Brasil. Relatou que está havendo grande demora no atendimento, não sabendo se é coisa normal do banco ou incompetência do gerente. Para ele, o gerente não vem demonstrando o menor respeito para com a população de Muzambinho. Mas elogiou alguns funcionários da instituição.

João Pezão também destacou as melhorias que a administração vem promovendo no bairro São Lucas. Segundo ele, o bairro era uma vergonha no mandato passado. Hoje, conta com transporte circular, as ruas foram recapeadas e foi iniciada uma grande obra na parte baixa.

A liderança terminou cobrando a reabertura do matadouro municipal. Acredita que o matadouro já poderia estar funcionando ou estar nas mãos do IFSULDEMINAS Campus Muzambinho. Revelou, inclusive, que segundo palavras do Juiz, a reabertura do matadouro só depende de uma decisão do prefeito.

O vereador Canarinho (PR) lembrou que o matadouro municipal foi fechado no mês de maio de 2013. A interdição foi justificada pela falta de cumprimento das normas da Vigilância Sanitária. Com isso, o então prefeito Ivan de Freitas decidiu fechar o matadouro ao invés de promover as reformas necessárias. Canarinho argumentou que o matadouro pertence ao município, tendo sido construído pelo então prefeito Marco Regis na gestão 1989/92. Confirmou que a reabertura está nas mãos do prefeito Sérgio Esquilo, situação confirmada pelo Juiz Dr. Flávio, segundo o vereador Canarinho.

RODOVIA SERÁ RECUPERADA

O vereador Fernando da Saúde (PR) criticou a situação precária no trevo de Muzambinho e rodovia sentido a Guaxupé. Os muitos buracos estão gerando riscos de acidentes. Roberto Teodoro, num aparte, informou que o deputado federal Aelton Freitas já conseguiu junto ao DNIT a reforma do asfalto e revitalização do trevo. Marinho Menezes também comentou que o deputado estadual Antônio Carlos Arantes entrou em contato com o DNIT pedindo providências o mais rápido possível. Fernando da Saúde, por sua vez, comentou visita do deputado Aelton a Muzambinho no dia 26/01. Na ocasião, manteve contato com Celinho Sales e Paulinho Magalhães, quando os muzambinhenses pediram apoio do deputado para intervir junto ao DNIT. Assim, tem a informação da federalização da rodovia BR 146, entre Guaxupé e o trevo do Muzambão. O trevo de Muzambinho também passará por melhorias significativas. 

Fernando da Saúde também apresentou requerimento ao Executivo solicitando transporte escolar para os alunos dos bairros Vila Socialista e Jardim Altamira que estudam na Escola Cesário Coimbra. Reconheceu que a escola é estadual, mas argumentou que os alunos são do município e precisam deste benefício.