Prefeitura de Guaxupé apresenta investimento na saúde e educação bem acima do que preconiza a Lei

Publicado em 10/01/2019 - regiao - Da Redação

Prefeitura de Guaxupé apresenta investimento na saúde e educação bem acima do que preconiza a Lei

Estado e União tem até o final deste mês para apresentar seus investimentos nestas áreas 

A Secretaria Municipal de Finanças apresentou na quinta-feira (10) durante reunião no gabinete do prefeito, os investimentos realizados na Saúde e Educação em Guaxupé. Somadas, as duas áreas, consideradas primordiais para o Governo Municipal, totalizam um investimento de mais de R$52 milhões. Somente na Educação, a Prefeitura investiu R$30,5 milhões, aproximadamente R$5 milhões a mais em 2018 em relação a 2017. 

Apesar da falta de repasses do Governo de Minas em 2018, a Prefeitura de Guaxupé conseguiu cumprir com o que determina a Lei Municipal e a Constituição Federal no que diz respeito aos investimentos obrigatórios para a Saúde e Educação. Mais do que isso, o Governo Municipal fez um investimento bem maior do que o estabelecido nestas leis, enquanto, ao que parece, não foi a mesma realidade por parte do Governo do Estado que não cumpriu com limite para investimento mínimo. 

Na Saúde, a Lei Municipal diz que o investimento mínimo deve ser de 23% da receita disponível para o ano. Em Guaxupé, a Prefeitura chegou em aproximadamente 25%, perfazendo um total de R$22 milhões em 2018, R$1,3 milhão a mais do que foi investido em 2017. 

Já na Educação, a Lei Municipal determina que a Prefeitura invista, no mínimo, 25%. Em Guaxupé, esse número chegou na casa dos 34% em 2018, um total de mais de R$30,5 milhões, investimento de quase R$5 milhões a mais do que em 2017. 

Para o prefeito Jarbinhas, apesar de todas as dificuldades encontradas no decorrer de 2018, especialmente quanto à falta de repasses do Governo do Estado às Prefeituras mineiras, mais uma vez sua gestão mostra o compromisso e comprometimento tanto na Saúde quanto na Educação: “As dificuldades foram inúmeras. Como diz o ditado popular: tiramos leite de pedra. Mas vencemos essa batalha, cumprindo muito além do que a lei determina. Investimos tanto na Saúde quanto na Educação em 2018 bem acima do que foi em 2017. Isso é respeitar o dinheiro público, contar cada centavo que entra do imposto pago pelo povo. Saúde e Educação são primordiais em um Governo e por isso, mesmo com a falta de repasses do Governo do Estado, deixamos de investir nestas áreas”, disse o prefeito. 

Se os repasses de ICMS do Governo de Minas à Prefeitura tivessem ocorrido normalmente, o Município conseguiria investir mais R$1 milhão na Saúde e R$1 milhão na Educação.


ascom