Saúde mantém vigilância contra o Aedes

Publicado em 11/01/2019 - regiao - Da Redação

Saúde mantém vigilância contra o Aedes

POÇOS DE CALDAS - Período de calor e de chuva constante: a combinação ideal para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. É a época do ano que mais precisa de atenção, no sentido de evitar o retorno de doenças como dengue, zika e chikungunya. Na próxima semana, os agentes de endemias de Poços vão a campo para a realização do LIRAa,  Levantamento Rápido do Índice de Infestação do Mosquito Aedes aegypti. Na última pesquisa, realizada em outubro, o baixo risco de infestação foi confirmado. “Estamos em uma época do ano que merece mais atenção, porque de dezembro a maio, normalmente é comum aumentar a infestação e o número de casos. Nossas equipes estão em alerta e atentas para a realização de todas as ações necessárias”, informou o coordenador da Vigilância Ambiental, Jorge Miguel Ferreira do Lago. 

O cronograma de trabalho dos agentes de endemias inclui visitas periódicas nas residências, para orientação da população e eliminação de criadouros; a coleta de material para o LIRAa, realizado quatro vezes por ano; o atendimento a denúncias e solicitações, recebidas pela Ouvidoria Municipal de Saúde, pelo 0800-283-0324; além da Pesquisa Vetorial Especial. Neste último caso, o procedimento é realizado sempre que há a notificação de um caso suspeito de dengue, zika ou chikungunya. “A gente verifica o endereço dessa pessoa que está com suspeita da doença e trabalha em um raio de 150 metros, fazendo a visita nos imóveis dentro deste raio, fazendo a eliminação de criadouro e coletando larvas para análise no laboratório de entomologia da Secretaria Municipal de Saúde. Se as larvas forem positivas para o Aedes, fazemos o bloqueio de transmissão, que consiste na aplicação do fumacê. Este produto químico nebulizado faz a eliminação do mosquito na fase adulta, porque se tem caso suspeito e se tem foco, significa que há mosquitos na área, com potencial de transmissão”, explicou Jorge.

 Notificações 

Nos últimos 30 dias, sete casos suspeitos de dengue foram notificados pela Vigilância Epidemiológica. Devido ao desabastecimento de kits de testagem rápida na Funed, a Fundação Ezequiel Dias, em Belo Horizonte, a Secretaria Municipal de Saúde adquiriu o material com recursos próprios. Por meio da análise laboratorial, dois casos já foram descartados e cinco aguardam o resultado. Na ocorrência de sintomas como: febre súbita, dores de cabeça, atrás dos olhos, nas articulações e mal-estar, além de quadro hemorrágico, em alguns casos, é fundamental procurar a unidade básica de saúde ou o serviço de pronto-atendimento, para aplicação do protocolo de tratamento que inclui as medidas preventivas adotadas pela Vigilância Ambiental. 

Prevenção

 Além de evitar o acúmulo de água parada, ambiente ideal para a proliferação do mosquito, algumas atitudes simples evitam o transporte do vetor. “A gente costuma falar que o mosquito 'pega carona', de uma localidade a outra. Para tentar evitar isso, é importante verificar as peças de roupas que ficam no carro ou até o próprio veículo antes de viajar, especialmente neste período de férias, para se certificar de que não está levando um potencial vetor de doenças de um lugar para outro”, orientou a educadora ambiental Aretha Carneiro Corrêa. Além de manter o próprio quintal limpo, é possível denunciar situações que ofereçam riscos, pelo 0800-283-0324, de segunda a sexta, das 8h às 17h, com ligação gratuita. “Temos um trabalho permanente que envolve equipes de diferentes setores e de diversas secretarias, com o intuito de fazer a prevenção das doenças transmitidas pelo Aedes. Para continuarmos a ter uma situação tranquila em Poços, é muito importante que a população faça sua parte também, que verifique seu quintal, e converse com os vizinhos, no sentido de estarmos todos unidos pelo bem da nossa saúde”, afirmou o secretário Flávio Togni de Lima e Silva.

 Mutirões e Limpeza 

Periodicamente, por meio da parceria das secretarias de Saúde e de Serviços Públicos, são realizados mutirões de limpeza em toda a cidade. Importante lembrar que móveis, eletrodomésticos e outros materiais do tipo devem ser descartados por meio do serviço ‘cata-treco’ da secretaria de Serviços Públicos, de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h, pelos telefones 3697-2073 (zona Oeste e Centro), 3697-2188 (zona Leste) e 3697-2319 (zona Sul). O atendimento é agendado. Já o caminhão da coleta seletiva circula de segunda a sábado, por todos os bairros.

 ascom