Arantes teve audiência com o Secretário de Agricultura

Publicado em 20/04/2017 - Política - Da Redação

Arantes teve audiência com o Secretário de Agricultura

A Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (CAA-ALMG), presidida pelo deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB), reuniu-se na terça-feira (18/04/17) com o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Pedro Leitão, para conhecer os planos do0 Governo do Estado para o setor.
Participaram os deputados Fabiano Tolentino (PPS), que é vice-presidente da comissão, e Isauro Calais (PMDB), que é membro efetivo, além de representantes do deputado Emidinho Madeira. Também estiveram presentes, o secretário adjunto, Amarildo Kalil; o presidente da Epamig, Rui Verneck; o diretor técnico do IMA, Tales Fernandes; e a chefe de gabinete da Emater, Fernanda Reis, além de assessores da secretaria.
O deputado Arantes considerou bastante produtivo o encontro: “Vimos um secretário estimulado a fazer ações positivas para o setor agropecuário. Isso nos dá a oportunidade de incrementar nossa parceria com o produtor rural, aprovando projetos na Assembleia e destinando emendas parlamentares para a Seapa. Sabemos que as necessidades são grandes e que o orçamento destinado à Agricultura não faz justiça á grandeza do setor agropecuário, que cresceu 7% no ano passado, movimentando mais de 200 bilhões de reais. Somos o primeiro produtor nacional de café e de leite e recebemos muito pouco do Governo do Estado”, destacou.
O secretário Leitão agradeceu a parceria: “Com a ajuda dos deputados desta comissão vamos poder entregar de forma efetiva e mais rápida benefícios ao produtor rural, independente de posições partidárias. O que interessa é defender e desenvolver o agronegócio mineiro.

PROGRAMAS DE INCENTIVOS
O deputado Arantes cobrou atitudes que reconheçam o setor agropecuário como estratégico para o crescimento do Estado: “É um setor eficiente, que gera emprego rápido. Precisamos abrir novas fronteiras agrícolas e reivindicar junto ao governo federal a volta de financiamentos importantes, como o Projeto ABC (Agricultura de Baixo Carbono), aliando produção e preservação. Tem produtor que não sabe o que é esse programa. É aí que entra a importância da Emater, que precisa ser reestruturada, fazer concurso, contratar pessoal, para difundir projetos como o ABC e tocar outros tantos que ela já leva ao produtor. A Emater é vital para o setor agropecuário”.
Antonio Carlos Arantes lembrou que trabalhou no Governo Anastasia para a criação do Fundo do Café e o Fundo do Leite, mas eles não foram para frente. O governador Pimentel também prometeu alimentar esses fundos, mas não o fez: “Programas como esses não precisam começar grandes, podem começar pequenos e a resposta será positiva. O que temos hoje é um fundo sem fundos. Precisamos alimentar ele”, definiu.
E ao encerrar, o deputado Arantes cobrou ações contra a violência no campo e afirmou que investir em pesquisas é outro ponto fundamental: “Eu apresentei um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa destinando para programas de pesquisas agropecuárias, 10% do 1% que o Estado investe em pesquisas. Não conseguimos aprovar esse projeto, que seria fundamental para a promoção da agropecuária, mas pelo menos conseguimos chamar atenção do governo para essa necessidade, tanto que melhorou o orçamento da Epamig nos editais. Mas acho que ainda devemos insistir nesse projeto”, concluiu.
A próxima visita que Comissão fará será aos organizadores da Mega Leite 2017, que acontecerá em Belo Horizonte entre os dias 28 de junho e 1º de julho, no Parque da Gameleira.

Texto e foto: J.C.Junot